O que mudou?


Com a mudança da regra, houve a inclusão de uma nova opção de pagamento na sua fatura: D) pagamento mínimo para financiamento.

Ao pagar o valor descrito nessa opção, você estará pagando um valor que será considerado como uma Entrada para um Financiamento da Fatura, que será contratado nesse momento automaticamente e, o saldo que você deixou de pagar será financiado em parcelas com taxa de juros iguais à opção de Parcela Fixas.

Importante: ele também consome o limite do seu cartão.

Como funciona a nova regra?

Entenda as opções abaixo que vc terá para pagar a fatura do seu cartão. Fique tranquilo: se vc já paga o valor total ou costuma parcelar a sua fatura, nada muda pra vc.

 



  • A
  • B
  • C
  • D

A) Pagamento Total

Pagando o valor total (exemplo ao lado: R$ 461,35), vc quita todos os débitos do mês. Essa é a melhor opção, pois evita juros nas outras faturas.

B ) Pagamento para Rotativo (à partir de)

Escolhendo essa opção, vc escolherá o pagamento para rotativo (exemplo ao lado: R$ 291,36) e ficará com saldo devedor de R$ 170 + encargos de R$ 16,83, que entrarão integralmente no valor mínimo da fatura do mês seguinte.

C ) Parcelas Fixas

Nessa opção, vc pode pagar o saldo total da fatura em até 24x fixas, com taxa de juros menor que a do pagamento para rotativo. Escolha no verso da fatura outras opções de parcelas que cabem no seu bolso. Mas atenção: é necessário pagar o valor exato da parcela até a data de vencimento.

D ) Pagamento mínimo para Financiamento

Quando disponível, vc pode pagar qualquer valor entre o mínimo indicado e o valor do pagamento para rotativo. O saldo restante será dividido em 12 parcelas fixas com taxa de juros igual a opção de pagamento das Parcelas Fixas.

Ao escolher uma das opções de pagamento, todos os clientes continuarão usando o Credicard normalmente e sem risco de bloqueio, pois não ficarão em atraso.

Se quiser conferir e saber mais, aqui estão todas as informações do contrato:

Cartões Credicard